"A família é base da sociedade e o lugar onde as pessoas aprendem pela primeira vez os valores que lhes guiam durante toda sua vida" - Beato João Paulo II

CAMPANHA DA FRATERNIDADE ECUMÊNICA 2016
TRATA DO SANEAMENTO BÁSICO


Com o tema "Casa comum, nossa responsabilidade" e o lema "Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca" (Am 5.24), a Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) de 2016 será realizada em parceria com o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic). A proposta está em sintonia com a Encíclica do papa Francisco, "Laudato Si". A proposta da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) é debater com a sociedade questões do saneamento básico a fim de garantir desenvolvimento, saúde integral e qualidade de vida aos cidadãos.

"Nesse tema e lema, duas dimensões básicas para a subsistência da vida são abarcadas a um só tempo: o cuidado com a criação e a luta pela justiça, sobretudo dos países pobres e vulneráveis. Nessa Campanha da Fraternidade Ecumênica, queremos instaurar processos de diálogos que contribuam para a reflexão crítica dos modelos de desenvolvimento que têm orientado a política e a economia", explica a coordenação geral, representada pelo bispo da Igreja Anglicana e presidente do Conic, dom Flávio Irala, e a secretária-geral, pastora Romi Márcia Bencke.

Meio ambiente

Na apresentação do texto-base, a organização diz que a reflexão da CEF 2016 será "a partir de um problema específico que afeta o meio ambiente e a vida de todos os seres vivos, que é a fragilidade e, em alguns lugares, a ausência dos serviços de saneamento básico em nosso país".

O texto-base está organizado em cinco partes, a partir do método ver, julgar e agir. Ao final, são apresentados os objetivos permanentes da Campanha, os temas anteriores e os gestos concretos previstos durante a Campanha 2016.

A CFE 2016 está em sintonia, também, com o Conselho Mundial das Igrejas e com o papa Francisco. Nesta edição da Campanha, integram a Comissão da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016: Igreja Católica Apostólica Romana, Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, Igreja Presbiteriana Unida do Brasil, Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia, Centro Ecumênico de Serviços à Evangelização e Educação Popular (Ceseep), Visão Mundial, Aliança de Batistas do Brasil, Diretoria do Conic, Misereor.

O DIA DO NASCITURO

O Dia do Nascituro celebrado, hoje, 8, marca o encerramento da Semana Nacional da Vida, que iniciou em 1º de outubro, em todo o Brasil. A data é dedicada à criança que ainda vive na barriga da mãe. Neste período, dioceses e comunidades de todo Brasil organizam atividades e celebrações em prol da vida.

A instituição da data foi decisão da 43ª Assembleia Geral, realizada em 2005, em Itaici (SP). O bispo de Osasco (SP) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família (CEPVF), da CNBB, dom João Bosco Barbosa, explica que a celebração é momento importante para suscitar a reflexão sobre o valor da vida. "O Dia do Nascituro é um instrumento que ajuda a compreender e admirar, proteger e defender a beleza da vida, sua grandeza e dignidade, seu incomparável valor", diz.

Para ajudar na celebração e vivência desta data, a Comissão Episcopal para a Vida e a Família e a Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF) oferecem o subsídio "Hora da Vida".

O texto traz propostas de encontros, celebrações, reflexões e ações para durante todo o ano. Podem ser adaptados à realidade local, sendo um guia para momentos de maior comunhão das famílias na evangelização e transformação da sociedade em favor da vida.

Abaixo-assinado

No mês de junho, foi realizada a 8ª Marcha Nacional da Cidadania pela Vida contra o Aborto, em Brasília (DF), a partir do lema "Por que legalizar a morte? Se queremos vida!". O evento, organizado pelo Movimento Nacional da Cidadania pela Vida – Brasil Sem Aborto, pediu proteção aos direitos do bebê na barriga da mãe.

A luta deste Movimento consiste em impedir a aprovação do projeto de lei nº 236/2012, que tramita no Senado Federal e que propõe a legalização do aborto até a 12ª Semana de Gestação. A iniciativa pede também a aprovação do Estatuto do Nascituro (PL 478/2007) e reforma do Código Penal, em defesa da vida desde a concepção.

Diversas entidades civis e religiosas apoiam essa luta, entre elas a CNBB, a Federação Espírita Brasileira (FEB) e Fórum Nacional de Ação Social e Política (FENASP), Adira – Cidadania e Vida. O Movimento pela Vida diz que os esforços pela aprovação do Estatuto do Nascituro têm por objetivo defender os direitos da criança por nascer, impedindo, definitivamente, que o aborto seja legalizado no Brasil.

Defender a vida

Dom João Bosco Barbosa ressalta ser preciso maior conscientização sobre o valor e o direito à vida por parte das autoridades governamentais e da população. "Nossa sociedade está marcada por uma mentalidade utilitarista, que reduz o olhar sobre a realidade: tudo é avaliado pela conveniência e utilidade. Assim, cresce a mentalidade que considera legítimo descartar vidas humanas, quando são percebidas como peso ou inúteis. A vida humana não é nossa produção, ela é dada. Todos nós a recebemos gratuitamente, por isso é inviolável. Nunca um ser humano é alguma coisa, sempre é alguém", pontua dom Bosco.

Convite: Semana Nacional da Família 2015

Programação

- Paróquia de Nossa Srª Perpétuo Socorro (Garanhuns)

- Paróquia de Santo Antônio - Catedral (Garanhuns)

- Paróquia do Sagrado Coração de Jesus (Garanhuns)

- Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus (Garanhuns)

- Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus (Jucati)


O subsídio "Hora da Família" está disponível para venda com os casais coordenadores paroquiais, (arqui)diocesanos e regionais da Pastoral Familiar e pelo site: www.lojacnpf.org.br. Pedidos também podem ser feitos pelos telefones: (61) 3443 2900 / Fax: (61) 3443-4999 ou por e-mail vendas@cnpf.org.br

Celebrar a família

Sobre a celebração da Semana Nacional da Família, no próximo mês, o assessor nacional da Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF), padre Moacir Silva Arantes, comenta que trata-se de um momento valioso para testemunhar publicamente os valores da família.

"É preciso reconhecer o valor da vida e da família. Só assim perceberemos como vale a pena lutar, trabalhar, esforçar-se em favor de ambas. Aproxima-se, neste segundo semestre, a Semana Nacional da Família. É uma oportunidade de demonstrarmos, como Igreja e como cidadãos, não só aquilo que cremos, mas também aquilo que desejamos para nossas famílias, para nossas cidades e para nosso país", pontua o sacerdote.

"O subsídio Hora da Família busca abranger todos os aspectos da vida familiar, especialmente aqueles que são mais desafiadores. Os temas deste ano vão trabalhar o amor, que é a nossa primeira missão", explica dom João Bosco.

Confira os encontros deste ano:

1º Encontro - Gerados no amor de Deus

2º Encontro - Sexualidade: Dom de Deus

3º Encontro - Homem e mulher construindo um matrimônio santo

4º Encontro - Criando o futuro

5º Encontro - Todo o amor dá frutos

6º Encontro - Família, esperança de Deus para o mundo

7º Encontro - Igreja, mãe e mestra

Celebração - Reconciliação e Paz

Celebração - Fidelidade e perseverança

Celebração - Fecundidade conjugal e familiar

Celebração - Vida consagrada e familiar

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2015


Oração da CF 2015



Leitura do Cartaz - CF 2015


Convite: Semana Nacional da Família 2014 - Programação:

- Paróquia de São Sebastião (Garanhuns)

- Paróquia de Santa Teresinha do Menino Jesus (Jucati)

- Paróquia do Sagrado Coração de Jesus (Garanhuns)




Primeira Exortação Apostólica de Papa Francisco:

Evangelii Gaudium - “A Alegria do Evangelho.”

Leia aqui ===>>>


Declaração Sobre Exigência Ética em Defesa da Vida - Leia Aqui

Semana Nacional da Vida - OUTUBRO/2013

Revmos. Senhores Assessores e Caríssimos Irmãos e Irmãs da Pastoral Familiar,Movimentos,Serviços,Pastorais e Iniciação à Vida Cristã

Paz e Bem!

Ainda na alegria da Semana Nacional da Família, uma realidade em todo o Brasil, nos preparamos para vivenciar a Semana Nacional da Vida de 1 a 7 do mês de outubro, e ainda o Dia do Nascituro no dia 8 do mesmo mês, nos quais a “Igreja é chamada a manifestar novamente a todos, com uma firme e mais clara convicção, a vontade de promover, com todos os meios, e de defender contra todas as insídias a vida humana, em qualquer condição e estado de desenvolvimento em que se encontre” (FC30), notadamente a que ainda se encontra no ventre materno. Nesse sentido é que conclamamos a todos para as ações de festejar a Semana Nacional da Vida e o Dia do Nascituro, anunciando (a vida) e denunciando as ações a ela contrárias.

Em 2005 , a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) instituiu a Semana Nacional da Vida, de 1 a 7 de outubro e 8 o Dia do Nascituro. Nesse período, todos são convidados a desenvolver várias atividades em favor da vida. A Declaração sobre Exigências Éticas em Defesa da Vida, fruto da Assembleia Geral, conclama toda Igreja a refletir, em profundidade, através de celebrações, cursos, encontros e seminários sobre temas de bioética, e a se manifestar, sempre que necessário, sobre o valor da vida em todas as suas dimensões. A Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família - CNBB e a Comissão Nacional da Pastoral Familiar prepararam  o livro Hora da Vida – 2013 (anexo), já disponível , ao preço de R$2,00. Os pedidos podem ser feitos aos Coordenadores Vicariais da Pastoral Familiar.

Com o tema “ Cuidar da Vida e Transmitir a Fé”, o livro “ Hora da Vida” tem como objetivo ajudar nossas comunidades e nossas famílias a se organizarem e a viverem bem a Semana Nacional da Vida e o Dia do Nascituro. O livro ”Hora da Vida 2013” está na esteira das celebrações do Ano da Fé e da Semana Nacional da Família, cuja proposta se fundamenta na missão da Igreja visando à Nova Evangelização e à Transmissão da Fé em nossas famílias, comunidades e na sociedade, como aponta a nova Encíclica Luma Fidei (Luz da Fé). Ele também facilitará a preparação de Encontros Celebrativos e de reflexão, durante a Semana  Nacional da Vida, como, por exemplo, na Vigília do primeiro domingo  do Advento, a fim de realizar uma preparação para acolher a Vida nascente em Jesus Cristo, no Natal.

Sugestões para celebrar a Semana Nacional da Vida e o Dia do Nascituro:

Dia 1 – Visita aos doentes, celebração do Sacramento da Unção para os doentes e idosos, incentivar a doação de sangue e órgãos;

Dia 2 – Celebrar e reunir as pastorais que cuidam da vida (Pastoral Familiar, Pastoral da Criança, Pastoral da Saúde,  Crianças da Catequese, Ronda Fraterna, Movimentos, Serviços, Pastoral da Sobriedade, Pastoral Carcerária, etc.);

Dia 3 – Visitas, reuniões, celebrações com crianças e professores;  

Dia 4 – Visitas e celebrações em maternidades, hospitais e prisões;

Dia 5 – Missa e encontros com profissionais da saúde;


Dia 6 – Promover encontros de casais, pais e filhos, namorados e noivos com temas sobre a promoção e defesa da vida. promover uma caminhada em favor da vida;

Dia 7 – Reflexão sobre alcoolismo, drogas e violência (fazer uma via-sacra a partir destas realidades); e,

Dia 8 – Dia do Nascituro – Missa com mães grávidas e seus familiares e a comunidade local.

Anexamos também a “Declaração Sobre Exigências Éticas em Defesa da Vida” emitida pela CNBB em agosto de 2005, contudo, sempre atual.


“Eu vim para que todos tenham Vida e a tenham em abundância”( J.10,10 )

Vamos celebrar a Vida!

Aloisio e Ilza Bohrer

Casal Arquidiocesano da Pastoral Familiar

P/ Comissão Arquidiocesana da Pastoral Familiar

Niterói RJ

Com aprovação:

Padre Wallace Dahan

Assessor Arquidiocesano da Pastoral Familiar